CONTACTOS
Rua Bento de Jesus Caraça, 2 - 7100-104 Estremoz 
Telef: 268323112 Fax: 268323112
jornal@bradosdoalentejo.com.pt
FICHA TÉCNICA
Propriedade e Administração: Casa da Cultura de Estremoz - Associação sem Fins Lucrativos; Presidente Dr. João Carlos de Oliveira Vieira - Sede - Rua Bento de Jesus Caraça,2 Estremoz; Contribuinte nº 500880026; Nº de Registo do Título: 105111. Nº de Depósito Legal: 290686/09. Fundador: José Lourenço Marques Crespo; Director: Inácio Grazina (T.E.399). Chefe de Redacção: João Jaleca. Redactores: João O. Vieira; Jorge Manuel Pereira (C.P. 8895), Pedro M. Pereira, Rui Caeiro e Teodósio Caeiro (C.P. 3542). Colaboradores: Alberto L. Casaca, Ana Cristina Lebre, Hernâni Matos, Hugo Francisco, João Belchior (cicloturismo), José Rabaça, Mónica Albino, Rui Lopes (natação), Vanessa Barriga. Colunistas: António Peças, José Alberto Fateixa, Luís Assis, Maria do Céu Pires, Velez Correia. Fotografia: João Jaleca, Jorge Pereira, Rui Borralho. Desenho Gráfico: Picalima. Arranjo Gráfico e Paginação: Picalima. Expedição: João Jaleca. Responsável Gabinete Gráfico de Publicidade: Picalima. Secretária de Redacção/Administração: Margarida Dias. Contabilidade: Castro Galego, Lda. Impressão: FIG - Indústrias Gráficas, S.A. - Rua Adriano Lucas - 3020-265 COIMBRA - Telef: 239 499 922 - Fax:239 499 981- email: fig@fig.pt. Redacção, Administração e Publicidade: Rua Bento de Jesus Caraça, 2 - 7100-104 Estremoz Telef: 268323112 Fax: 268323112. Edição na Internet: www.bradosdoalentejo.com.pt. Correio Electrónico: jornal@bradosdoalentejo.com.pt
ESTATUTO EDITORIAL
1 Quanto ao conteúdo, assumimo-nos como uma publicação informativa, cuja orientação e objectivos apontam para o respeito pela Constituição da República Portuguesa, pelos princípios deontológicos da imprensa e pela ética jornalística e profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou deturpando a informação.
Porque acreditamos na liberdade de imprensa, vamos procurar, na medida das nossas capacidades, oferecer aos nossos leitores uma informação livre, verdadeira e digna. O direito a informar e a ser informado é, para nós, essencial à prática da democracia;

2 Procuraremos ser independentes em relação aos partidos e ao poder político, o que não significa que seremos apolíticos. Aliás, ninguém é apolítico. É evidente que temos a nossa opção política. Somos pelo Portugal de Abril e apoiamos as forças do progresso e da justiça social;

3 Visamos contribuir para a valorização das camadas populacionais culturalmente mais carecidas e esforçar-nos-emos por elevar a sua capacidade de interpretação e compreensão da realidade social;

4 Queremos ser um sujeito activo do processo de transformação da sociedade em que vivemos e da qual fazemos parte integrante, nomeadamente consciencializando os nossos leitores do importante papel que podem desempenhar na resolução de problemas que a todos dizem respeito;

5 Defendemos a descentralização do poder político e das instituições administrativas e financeiras, no âmbito de uma política nacional de correcção das desigualdades entre as regiões mais desenvolvidas e as menos desenvolvidas. Lutamos, portanto, pela defesa dos interesses da região em que Estremoz se insere, na perspectiva da criação de um autêntico poder local e regional.

O Conselho de Redacção